Jump to content

Conhecendo o "Console" do famoso "console.log()".


 Compartilhar

Postagens Recomendadas

Você conhece os métodos do console? Esse objeto permite fazer diversas operações de debug no Node.js.

Neste tópico, eu trago os métodos que mais utilizo no desenvolvimento de aplicações.

console.assert

O método assert é utilizado para mostrar uma informação caso uma condição não seja atendida, ou seja, tenha valor booleano falso.

Exemplo:

console.assert(1 === 2, '1 === 2 não é verdadeiro');

// Assertion failed: 1 === 2 não é verdadeiro

console.count

O método count imprime números de acordo com quantidade de vezes que ele é chamado. Esses números podem ser agrupados por uma label que é passada como parâmetro no método.

console.count('função 1')
console.count('função 1')

console.count('função 2')
console.count('função 2')

/**
* função 1: 1
* função 1: 2
* função 2: 1
* função 2: 2
*/

console.table

O método table melhora a visualização de estruturas de dados em array.

console.table(["apples", "oranges", "bananas"]);

image.png

console.log

O método log imprime qualquer valor passado como parâmetro.

console.log('Olá, mundo!');

// Olá, mundo!

 

E você? Quais métodos do console mais utiliza para debugar suas aplicaçoes? Deixa aí nos comentários! 😉

  • Curtir 2
  • Amei 1
Link to comment
Compartilhe em outros sites

  • 1 month later...

É interessante ressaltar também que no caso do Node.js que nesta implementação diferente do "console" do "ecmascript" para servidores, o console.log() por padrão escreve no stdout (Standard Output) do Linux.

Existem também as funções console.info() e console.debug() que são só nomes diferentes para o console.log().

Existe também a função console.error() tem como única diferença, a de escrever no stderr (Standard Error).

A função console.warn() é um nome diferente para o console.error().

Existem diversos motivos para se entender a diferença entre o stdout e stderr, mas o mais importante é saber que eles existem e que programas de ingestão de logs podem tratá-los de forma diferente.

Um exemplo comum para programas de linha de comando é de imprimir no stderr tudo que não for a saída da ferramenta do comando, por exemplo uma barra de porcentagem de algum download, dessa forma se o usuário tentar redirecionar o stdout para outro arquivo, essas metainformações ainda vão ser apresentadas na tela e não irão corromper o arquivo que estava sendo redirecionado junto ao stdout.

Link to comment
Compartilhe em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar 😀

Você precisa ser um membro para deixar um comentário.

Crie a sua conta

Participe da nossa comunidade, crie sua conta.
É bem rápido!

Criar minha conta agora

Entrar

Você já tem uma conta?
Faça o login agora.

Entrar agora
 Compartilhar

  • Quem está online   0 Membros, 0 Anônimos, 9 Visitantes (Ver lista completa)

    • There are no registered users currently online


Sobre o Fórum

Este é um fórum para todos que fazem parte
do ecossistema de uma Software House!

Bem-vindo(a) ao fórum da Casa do Desenvolvedor, uma comunidade completa, onde desenvolvedores, software houses, profissionais de marketing, experiência e vendas, fornecedores de soluções, aficionados por inovação e tecnologia podem tirar dúvidas, compartilhar novidades e conhecimento, trocar experiências e até postar uns memes que só nós da tecnologia entendemos 😅

Crie agora sua conta e vamos juntos fortalecer
o desenvolvimento de software no Brasil! 🇧🇷

×
×
  • Create New...