Jump to content

Overview

Sobre este Clube

Clube de discussão sobre metodologias ágeis
  1. O que há de novo neste clube
  2. Recentemente participando do evento Agile Brazil 2021 me deparei com a seguinte palestra: Flight Levels - The Organisation's missing link to Business Agility Automaticamente o tema me chamou atenção, afinal, eu nunca tinha ouvido falar sobre e a palestra era uma das mais aguardadas do evento, mais de 400 pessoas acompanhando e Klaus Leopold, autor do modelo, estava lá para falar sobre ele. Logo fiquei aliviado pois o modelo é recente, criado em 2019 mas que só tomou proporções mundiais entre 2020 e 2021 devido as mudanças organizacionais que a pandemia trouxe. Resumo da história, o modelo é extremamente interessante e venho compartilhar um pouco sobre ele. Flight Level 1 Este é o nível de operação do voo, com foco nos times/áreas de desenvolvimento de produtos e/ou serviços. Normalmente, é neste nível que ainda hoje se concentram as transformações e mudanças da empresa. Com o pensamento e o olhar de Flight Levels, é preciso iniciar a compreensão e entendimento sobre as dependências existentes entre os times para esse nível. Flight Level 2 Neste nível temos a coordenação como foco, trazendo um olhar de colaboração, comunicação e coordenação que acontecem entre as partes que atuam em diferentes etapas do processo, de ponta a ponta. É neste nível que pode emergir a gestão de portfólio. E é aqui que dependências entre as áreas são mais identificadas e tratadas. Flight Level 3 Este é o nível de voo mais alto, trazendo a visão de uma gestão estratégica de portfólio. Ele tem o foco no alinhamento entre a priorização das iniciativas (projetos, produtos e serviços) e o direcionamento estratégico da organização. O C-Levels, diretorias e gerências aqui também se tornam Agile, isto é, verdadeiramente adaptável à realidade do mercado e dos consumidores. As 5 atividades para cada nível de voo O modelo de pensamento Flight Levels não foca no método ou framework que seus times/áreas utilizam. Mas sim na contínua otimização da cadeia de valor, ao invés das otimizações locais. O modelo sugere a aplicação de 5 atividades principais, são elas: Visualizar a situação Criar foco Estabelecer interações ágeis Medir o progresso Operar e melhorar. Você precisa aplicar estas 5 atividades em todos os diferentes níveis de voo. Embora seja simples, há muitos elementos a serem considerados. Pois o uso deste modelo de pensamento leva a uma mudança cultural importante e profunda. Com isso, poderão surgir resultados a médio e longo prazo, guiando a empresa a uma melhor adaptação a mudanças de mercado. Alcançando isso, a empresa começa a trilhar realmente um caminho para o Business Agility.
  3. O Modern Agile é uma comunidade de pessoas interessadas em simplificar e melhorar a maneira de aplicar agilidade no ambiente de trabalho. Os prinícipios do Modern Agile são: tornar as pessoas sensacionais, experimentar e aprender rápido, entregar valor a todo instante e fazer da segurança um pré-requisito. O Modern Agile se ampara nos conceitos do manifesto ágil, dando uma nova roupagem para os mesmos, sem que a sua essência se perca.
  4.  



×
×
  • Create New...